Como abrir uma clínica ou consultório

Como abrir uma clínica ou consultório

Como abrir uma clínica ou consultório

Para muitos profissionais que acabaram de se formam em cursos de medicina, ter sua própria clínica ou consultório é um grande sonho. Mais do que isso, é a chance de conduzir sua própria carreira, sem amarras.

Por isso, muitos estudantes recém-formados investem suas economias e a de outras pessoas na abertura desses estabelecimentos. Mas, sem planejamento, muitos acabam amargando grandes prejuízos e se mostrando uma ideia muito ruim.

Para ajudar aqueles que estão pensando em concretizar esse objetivo, mas não sabem exatamente o que fazer, preparamos um guia completo, com todas as orientações para que você possa abrir sua clínica ou consultório sem medo ou equívocos que possam lhe trazer enormes prejuízos. Fique ligado e tenha muito sucesso em sua empreitada.

Faça um planejamento antes de iniciar o negócio

Embora muitos médicos e profissionais de saúde se recusem a pensar desta forma, uma cínica ou consultório é, de certa forma, um negócio. Por isso, é importante pensar na abertura de um deles como você pensaria caso estivesse gerindo uma empresa de outro tipo.

Sendo assim, procure planejar cada detalhe, para que saiba que o investimento feito valeu a pena que você vai conseguir os resultados que tanto deseja. Veja abaixo as etapas que não podem faltar em seu planejamento.

Organização básica e estrutura jurídica

Quem vai abrir uma clínica ou consultório precisa definir, como prioridade inicial, a forma como o estabelecimento estará organizado. A ANS (Agência Nacional de Saúde) e órgão regulador agrupou em 54 as opções possíveis.

Para não se perder ou investir em uma alternativa que não tenha nada a ver com sua formação, você pode abrir um consultório em que seja possível atender até duas especialidades médicas.

Mas, se preferir, pode optar também por um consultório geral (que permite a realização de procedimentos médicos acima de duas especialidades) ou, ainda, uma clínica geral (onde podem ser efetuados pequenos procedimentos médicos).

Depois de escolhido o modelo em que você irá trabalhar, é importante optar pela estrutura jurídica que irá reger o funcionamento da estrutura. 

É possível, por exemplo, abrir uma clínica ou consultório como sociedade limitada, quando você possui sócios, ou ainda uma Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (Eirili), que se trata de uma sociedade anônima de capital fechada.

O Eirili é uma boa alternativa para quem quer abrir um consultório ou clínica sozinho, já que permite a economia com encargos tributários.

Planejamento tributário

O planejamento tributário é um ponto de suma importância para quem opta por abrir uma clínica ou consultório, independe de sua párea de atuação. Esse ponto é fundamental porque é ele quem determina a sobrevivência ou a morte de um negócio.

Por isso, o proprietário do estabelecimento precisa conhecer os tributos que terá de pagar. Você pode, por exemplo, escolher o regime de Lucro Presumido, Lucro Real ou Simples Nacional.

Quem escolhe o lucro presumido, por exemplo, precisará ficar atento ao IRPJ (Imposto de Renda Pessoa Jurídica) e à CSLL (Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido), que incidem sobre a margem de lucro. Esse montante varia de acordo com sua área de atuação.

Esse regime, no entanto, tem desvantagens porque trabalha com uma tabela fixa. O que significa que, quando você lucrar menos, vai pagar mais impostos.

Agora, quem opta pelo lucro real paga impostos incidentes sobre o lucro líquido de sua empresa em um determinado período. Aqui, a partir do cálculo sobre o IRPJ e a CSLL, os impostos variam de acordo com os resultados que você conseguiu.

O que isso significa? Que, se no ano corrente sua clínica ou consultório teve prejuízo, você fica isento do pagamento de impostos.

É possível, ainda, escolher o Simples Nacional como forma de tributação. Essa modalidade é positiva porque reúne até oito impostos em uma única guia de pagamento, agilizando o dia a dia contábil de um estabelecimento de saúde.

Para que sua clínica ou consultório se enquadre ao Simples Nacional, no entanto, é preciso ficar atento ao faturamento. Atualmente,a legislação permite lucros de até R$ 3,6 milhões por ano.

Planejar a abertura do estabelecimento

Quem deseja abrir uma clínica ou consultório precisa, também, planejar detalhadamente como será feita essa abertura, para que não aconteça nenhum problema.

É importante planejar, por exemplo, o valor que será investido no início do negócio, onde a clínica ou consultório ficará localizado e qual sua estrutura, incluindo corpo clínico.

Além disso, o profissional precisa saber também quais os documentos são necessários para que o local tenha autorização legal para funcionar.

Quem, quer abrir uma clínica ou consultório precisa, ainda, ter uma perfil de seu público-alvo, sabendo quem serão os pacientes atendimentos e quais os atendimentos oferecidos ali.

É necessário pontuar, também, como será a modalidade de atendimento oferecida, ser vocês trabalharão com convênios ou consultas particulares, além de informar quais especialidades serão contempladas.

Nesse ponto, saber quanto você cobrará por consulta ajudará também a saber o tipo de paciente que frequentará o local. Por isso, é fundamental que você defina seu público antes de escolher o endereço do estabelecimento de saúde, e possa criar uma boa estratégia para divulgar os serviços que começará a prestar em breve.

Investimentos e custos

Durante a fase de planejamento, mensure também seus custos fixos. Aqui entram valores com aluguel, conta de água, valor gasto com energia elétrica, além da folha de pagamentos de seus funcionários e outras despesas que venha a ter.

Com esse dimensionamento, você saberá não só quanto precisa investir, como também quantas pessoas precisará atender para arcar com seus custos de funcionamento.

Aliás, na hora de montar sua clínica ou consultório, é importante saber em que você irá investir. Seu dinheiro será gasto na estruturação física do lugar, com ao reforma ou a compra de imóveis.

Será necessário também adquirir equipamentos médico-hospitalares, que permitam o funcionamento regular do lugar. Criar estoques de material de consumo, como medicamentos ou insumos é importante, assim como a aquisição de móveis hospitalares e administrativos.

Além disso, será necessário adquirir também equipamentos de informática e softwares administrativos, para gerenciar o dia a dia do local. E, sem esquecer, você deve possuir também um bom capital de giro, para garantir que sua clínica ou consultório funcione, enquanto o local não dá lucro.

Local de funcionamento

Um dos pontos mais importantes para garantir o sucesso de sua clínica ou consultório é escolher uma boa localização. Por isso, é essencial que você opte por um local de fácil acesso e que atenda às normas vigentes da vigilância sanitária, afinal você estará lidando com tratamentos de saúde.

Mas, além disso, sua clínica ou consultório precisa estar em um lugar que se adeque ao tipo de público-alvo que você quer atingir. Ficou com dúvidas aqui? Vamos exemplificar.

Por exemplo, se você deseja abrir estabelecimentos de saúde popular, o ideal é que a clínica ou consultório seja inaugurada em um local com fácil acesso a transporte público, ou seja, próximo a pontos de ônibus, terminais e estações de metrô.

Estar localizado em avenidas com grandes centros comerciais também ajuda no acesso à população. Agora, se você deseja atingir pessoas com maior poder aquisitivo,pode abrir sua clínica ou consultório em bairros residenciais, com perfis diferentes.

Nesse momento, é importante ficar atento também à estrutura física de sua clínica. Ela deverá se adaptar ao tipo de atendimento que você deseja oferecer, à quantidade de pacientes que terá e respeitando também as características do local que você escolheu.

Aqui é importante também ficar de olho na identidade visual do lugar, para que o paciente saiba que é uma clínica médica de determinada especialidade, e proporcionar também espaços que deem conforto aos pacientes.

Uma boa clínica ou consultório não podem deixar de contar com uma recepção, uma sala de espera confortável, locais para coleta de exames de laboratório, área de repouso, banheiros, área administrativa, salas para consultório, copa, dentre outros.

Lembrando que, quanto mais complexos os atendimentos que sua clínica ou consultório irá prestar, mais detalhada e elaborada a estrutura de atendimento precisará ser, para que seus pacientes tenham qualidade.

Sem esquecer que cada uma delas deverá estar de acordo com leis sanitárias estaduais e municipais, e que o local poderá ser alvo de vistorias constantes, para que seja verificado se tudo está de acordo com o exigido pela lei.

Formalização

Quem deseja abrir uma clínica ou consultório não pode, apenas, construir ou alugar um lugar, colocar uma placa e alguns móveis e começar a atender. É preciso formalizar o negócio.

Para isso, é importante registrar a empresa, para que o governo tenha ciência de seu surgimento. Para isso, é importante contratar um profissional habilitado para tal atendimento.

O contador, que é o profissional adequado para esse trabalho, irá ajudar a criar os atos construtivos da empresa, tornará a escolha da tributação mais fácil, assim como a escolha jurídica de seu consultório ou clínica.

Para que você tenha uma ideia de como esse processo de formalização deve ser feito, ele precisa seguir uma determinada ordem. Tudo começa com a ida à Junta Comercial, para abertura da empresa.

Depois é necessário comparecer à Receita Federal, para criação do CNPJ, comparecendo em seguida à Secretaria Estadual da Fazenda e à Prefeitura de seu município, para obtenção dos alvarás de funcionamento.

Outra etapa da formalização envolve o enquadramento da clínica ou consultório na entidade sindical patronal, condicionando-a ao recolhimento da Contribuição Sindical Patronal.

Todo consultório ou clínica aberta precisa, também, fazer seu cadastramento na Caixa Econômica Federal no sistema Conectividade Social, necessário para inscrição no INSS/FGTS.

Será preciso, também, obter um alvará de licença sanitária, garantindo que suas instalações estão de acordo com o código sanitário, também em esfera federal. Neste caso, a fiscalização será feita pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa.

Contratação de equipe

Por fim, na hora de abrir sua clínica ou consultório é importante montar uma equipe qualificada, que possa dar um atendimento de qualidade em seu estabelecimento.

Por isso, é fundamental contratar os profissionais de forma muito criteriosa, avaliando suas qualificações e o nível de comprometimento que terão com suas tarefas diárias.

Além disso, na hora da contratação, será preciso também levar em conta a estrutura da clínica ou consultório e as especialidades oferecidas no local. É importante, também, pensar na forma como a remuneração desses profissionais será feita.

Divulgação

Depois de inaugurado o estabelecimento, é importante que sua clínica ou consultório novo tenham uma boa estratégia de divulgação, principalmente se você está começando agora e não tenha uma carteira de pacientes formada.

Para isso, aposte nas redes sociais, construindo um marketing positivo para atrair frequentadores ao estabelecimento recém-inaugurado. Tenha sempre um recurso separado para esse tipo de investimento, e tenha em mente que a construção dessa carteira leva tempo.

Afinal, o boca a boca será algo que ajudará a impulsionar seu negócio, e é preciso ter paciência e recursos para se manter enquanto tudo não se ajeita.

Reduza custos

No início de seu negócio, o número de pacientes pode ficar aquém do esperado. Então, além de ter uma boa reserva financeira, é importante ter sempre em mente uma estratégia para reduzir custos e deixar as finanças do negócio no azul.

Uma boa pedida é usar aplicativos como o WhatsApp para se comunicar com seus pacientes. Desta forma, você reduz os gastos com papel, não apenas compra como também armazenamento destes.

No caso do armazenamento de documentos, use sempre o computador, assim você reduz a necessidade de imprimir guias, e torna tudo muito mais eficiente, econômico e sustentável.

Foque na gestão

Os primeiros meses da abertura de uma clínica ou consultório pode ser crucial para o sucesso do negócio. Por isso é importante ter a seu lado um bom software de gestão.

Esses instrumentos tornam o dia a dia mais produtivo, garantindo também que evitem desperdícios e o atendimento seja mais eficiente, dando uma melhor sensação a quem frequenta o local.

Lembrando que um bom atendimento pode ajudar a aumentar sua cartela de clientes, contribuindo para a fixação de uma propaganda positiva, e aumentando seus lucros.

Criar uma clínica ou consultório pode ser complicado à primeira vista, mas com planejamento tudo torna-se possível.