Prescrição farmacêutica: o que é? — FAÍKO Jalecos

Prescrição farmacêutica: o que é?

É bem comum as pessoas procurarem um farmacêutico para pedir uma indicação de medicamentos, de acordo com os sintomas apresentados. É exatamente isso que significa a prescrição farmacêutica: é quando esse profissional prescreve algum procedimento ou algum remédio ao paciente.

Por exemplo: se uma pessoa chega à farmácia apresentando sintomas de alteração na pressão, o primeiro procedimento indicado pelo farmacêutico é a aferição. Da mesma forma, uma pessoa que apresenta sintomas de diarreia pode receber do farmacêutico a prescrição de algum regulador da flora intestinal.

Apenas o farmacêutico pode fazer essa prescrição

Diversas pessoas trabalham nas farmácias, mas nem todas elas podem fazer uma prescrição: unicamente o farmacêutico é habilitado para isso. Sendo assim, o cidadão deve sempre solicitar a quem o atender a presença do farmacêutico responsável, uma vez que é obrigatória a sua presença durante todo o expediente.

No caso de farmácias que funcionem 24h, o procedimento ideal é ter mais de um farmacêutico contratado a fim de que eles possam se revezar nos plantões. O fato é que nenhum balconista pode indicar procedimentos ou remédios ao consumidor.

Além disso, o farmacêutico precisa desempenhar a sua função de modo regular. Isso significa, inclusive, estar registrado no Conselho Regional de Farmácia da região onde ele trabalha. No caso de um profissional que atua em Fortaleza e que se muda para Minas Gerais, por exemplo, tem de se inscrever no conselho regional correspondente à sua nova residência.

Local de funcionamento

Quais medicamentos são passíveis de prescrição farmacêutica?

O farmacêutico pode prescrever apenas alguns tipos de medicamento, sendo eles:

  • Os que forem regulamentados pela Vigilância Sanitária;
  • Os que não precisam ser obrigatoriamente prescritos por um médico

Normalmente, os medicamentos isentos de prescrição médica são os usados em tratamentos de condições mais simples, mais corriqueiras. Um antigripal, por exemplo, é de prescrição farmacêutica porque é um remédio comum, usado apenas para tratar de dor no corpo, febre e coisas semelhantes.

Porém, um medicamento para cuidar de uma úlcera tem de ser obrigatoriamente prescrito por um gastroenterologista. Afinal, a complicação de uma úlcera pode ocasionar até a morte. As doenças que podem ser tratadas com prescrição farmacêutica são:

  • Acidez estomacal;
  • Prisão de ventre;
  • Assaduras;
  • Dores de cabeça;
  • Tosse;
  • Dor de garganta;
  • Congestão nasal;
  • Febre;
  • Aftas;
  • Hemorroidas;
  • Irritações de pele

Como o farmacêutico deve prescrever o medicamento

O farmacêutico não deve apenas falar o nome do medicamento e ensinar o indivíduo como usá-lo, apesar de essa ser a prática mais comum. O ideal é que esse farmacêutico faça uma receita, exatamente como um médico faz em seu consultório.

Na receita correspondente à prescrição farmacêutica deve estar o nome o medicamento e a sua posologia, o nome do farmacêutico e o número do seu registro no conselho regional. Além disso, o nome do lugar onde a prescrição foi feita também deve estar na receita, mesmo que seja uma simples drogaria.

Cabe destacar que a prescrição farmacêutica precisa ser feita em letra legível e lida para o paciente, para que este tire suas dúvidas.

Rolar para cima
WhatsApp
Fale com a gente no WhatsApp!