Síndrome de Burnout: saiba se você também sofre dessa doença. — FAÍKO Jalecos

Síndrome de Burnout: saiba se você também sofre dessa doença.

O que é Síndrome de Burnout?

A Síndrome de Burnout ou Síndrome do Esgotamento Profissional é um distúrbio emocional descrito pela primeira vez em 1974 por Freudenberger, um médico americano. Uma pessoa com esta síndrome apresenta exaustão extrema, estresse e esgotamento físico, devido a situações de trabalho desgastantes.

A sua principal causa é o excesso de trabalho, sendo comum em pessoas que trabalham diariamente sob pressão e grandes responsabilidades. Também, pode acontecer quando o trabalhador planeja ou é escolhido para exercer tarefas difíceis.

Sintomas

Na Síndrome de Burnout há nervosismo, sofrimentos psicológicos e problemas físicos, sendo que falta de vontade de sair da cama ou de casa constante, podem ser um sinal do início dessa doença. Normalmente os sintomas começam de forma leve, e vão piorando com o passar do tempo. As pessoas, normalmente, acham que pode é algo passageiro. Por isso, para impedir que os sintomas fiquem mais sérios, é essencial pedir ajuda profissional.

Os principais sintomas são:

  • Sentimento de negatividade permanente;
  • Sentimentos de derrota e falta de esperança;
  • Depressão;
  • Baixa autoestima.
  • Sentimentos de incapacidade;
  • Muita fadiga do corpo e da mente;
  • Dor de cabeça constante;
  • Mudança de apetite;
  • Dificuldade em dormir;
  • Dificuldade de se concentrar;
  • Sentimento de insegurança;
  • Alteração dos batimentos cardíacos;
  • Deixar de ir no trabalho;
  • Muita agressividade;
  • Vontade constante de se isolar;
  • Grande variação de humor;
  • Pressão alta;
  • Dores nos músculos;
  • Problemas no estômago e intestinos;
  • Problemas de memória;
  • Ansiedade;
  • Dor de cabeça e enxaqueca;
  • Excesso de suor;
  • Crises de asma.

Diagnóstico 

O diagnóstico dessa doença é clínico, fazendo o levantamento do histórico do paciente, seu envolvimento e realização profissional. Também, podem ser feitos exames psicométricos e um questionário para Escala Likert.

Os profissionais que podem fazer a avaliação são o psiquiatra e o psicólogo que ajudarão a identificar o problema e orientar sobre qual é a melhor forma de tratar.

Várias pessoas que possuem a Síndrome de Burnout não procuram por um médico, porque não sabem ou não identificam todos os sintomas e não dão a devida importância para a situação. Os amigos e familiares podem ser de grande ajuda para reconhecer os indícios.

Tratamento  

O tratamento para a Síndrome de Burnout é feito com psicoterapia, e pode incluir o uso de antidepressivos e/ou ansiolíticos. O tratamento começa a surtir efeito de um e três meses, mas pode durar por mais tempo.

Para tratar, o paciente deve realizar atividades físicas regularmente e exercícios de relaxamento para controlar os sintomas. E, sobretudo, fazer mudanças nas condições de trabalho e, principalmente, mudanças nos hábitos e no estilo de vida. Depois que o diagnóstico realizado, o ideal é que o paciente tire férias e faça atividades de lazer com os amigos, familiares, cônjuges etc.

Prevenção

A melhor forma de prevenir a Síndrome de Burnout é procurar diminuir o estresse e a pressão no trabalho. Criar alguns objetivos para a vida profissional e pessoal e participar de atividades de lazer com amigos e familiares, são ótimas maneiras de evitar o desenvolvimento da doença.

Acompanhe a gente nas Redes Sociais!​

Rolar para cima
WhatsApp
Fale com a gente no WhatsApp!